Ayrton Senna, o Rei de Mônaco

O mítico circuito do Principado de Mônaco tem um rei e ele é o brasileiro Ayrton Senna. Sim, Senna é o piloto Rei de Mônaco. Título recebido por ter feito grandes exibições no circuito como uma incrível performance sob muita chuva, 5 poles e 6 vitórias.

O Grande Prêmio de Mônaco é umas das provas mais tradicionais do automobilismo e Ayrton Senna, piloto considerado por muitos o melhor piloto de todos os tempos da categoria, conseguiu nada menos que seis vitórias no circuito, tornando-se o maior vencedor nesta pista que é considerada a mais difícil de se realizar uma ultrapassagem por ser um circuito de rua. Porém, não foram somente as vitórias que lhe renderam o título de Rei Mônaco.

Decisão polêmica e muita perícia na chuva

O ano era 1984 e a Fórmula 1 tinha um novato naquele ano. O local do espetáculo era o Principado de Mônaco e o novato Ayrton Senna.

Senna tinha nas mãos um carro modesto, não badalado como os veículos das grandes equipes, era uma Toleman, na qual Ayrton largou na posição de número 13 no grid. Era a sexta etapa do campeonato de 1984, a chuva não cessava. Chovia muito.

Foi naquela prova em que mundo começava a conhecer o habilidoso piloto brasileiro, Ayrton Senna. Um carro como ele dizia, que precisa ser levado no braço, por não ser um carro de ponta, um carro que não tinha o que havia de melhor em tecnologia automobilística para época. Porém, na prova o piloto realizou diversas ultrapassagens colando atrás do líder, o francês Alain Prost. E realizando a volta mais rápida da prova sendo também a sua primeira volta mais rápida de sua carreira na F-1.

A chuva era muito forte. Senna estava há poucos metros de Prost, que estava desesperado para encerramento da prova e então, o francês começou a acenar para os fiscais da prova e enquanto isto Senna vinha voando. O piloto brasileiro conseguiu ultrapassar Prost e assim assumir a liderança da prova. Porém, em decisão polêmica, os organizadores da prova, terminaram a prova alegando que chuva estava forte demais. E segundo as regras da F-1, quando se encerra uma prova antes do previsto, a última volta é a válida e desta forma a primeira colocação caiu no colo de Prost.

Veja o vídeo dos melhores momentos de Ayrton Senna no Grande Prêmio de Mônaco 1984:

A primeira vitória em Mônaco

A primeira das seis vitórias de Ayrton Senna chegou em 1987. Naquele ano Senna corria pela Lotus. Nos treinamentos o piloto conquistou o segundo lugar no grid, enquanto o britânico, Nigel Mansell da Williams cravou a primeira colocação.

Senna com sorte e competência assumiu a liderança da prova, pois Nigel Mansell teve problemas com sua Williams e teve que abandonar a prova e assim Senna conduziu sua Lotus para a primeira vitória em Mônaco. E outro piloto brasileiro, Nelson Piquet, chegou em segundo garantindo a dobradinha verde e amarela no pódio.

[metaslider id=281]

McLaren, batida e sumiço

Em 1988 Ayrton Senna estreou pela McLaren equipe pela qual o piloto conseguiu seus três títulos mundiais na categoria.

Naquele ano de 1988 Senna dominou os treinos conseguindo a pole position. Durante a prova também dominou, permanecendo na primeira colocação mais da metade da prova, mas perdeu o controle do seu carro e bateu no guard-rail, abandonando a prova.

A decepção do piloto foi tão grande, que após a batida, saiu do carro e foi direto para sua casa, comunicando sobre seu paradeiro para a equipe McLaren somente no dia seguinte.

O caminho de Ayrton Senna para o reinado de Mônaco

Em entrevista a Globo posteriormente, Senna confirmou que a curva onde ele se chocou e abandonou a prova, após estar liderando a mesma, tornou-se especial e marcou a sua carreira.

Senna disse que aquele erro que lhe custou uma vitória havia trazido a ele cinco outras vitórias em Mônaco.

Após o erro de 1988, Ayrton Senna venceu cinco vezes consecutiva em Mônaco de 1989 a 1993, superando o antigo recorde do circuito, onde Graham Hill no passado havia faturado cinco vitórias.

Em 23 de maio de 1993, Ayrton Senna conquistou sua última vitória em Monte Carlo, no GP de Mônaco em uma prova difícil e onde o piloto brasileiro teve muita sorte, pois largou em terceiro lugar, atrás Alain Prost que naquele ano estava na Williams e Michael Schumacher da Benneton que tiveram problemas durante a prova.

O GP de Mônaco de 1994 foi o local da primeira corrida após a morte de Ayrton Senna. No mesmo fim de semana em que Senna faleceu, Roland Ratzenberger também perdeu a vida nos treinos para o GP de Ímola – San Marino, na Itália. Para homenagear Senna e Roland a organização deixou a primeira fila da corrida vazia, onde em uma das posições havia o desenho da bandeira do Brasil. Uma forma de relembrar o eterno rei de Mônaco.

#ReiDeMonaco #AyrtonSenna #CarroMotors

4 Comentários
  1. Senna quando partiu nos deixou órfãos .. com seu exemplo de ser humano e atleta com praticas minimistas.. nunca foi superado.. A fórmula 1 deixou de ser o esporte/espetáculo, do povo brasileiro, que se alegrava com suas vitórias, mesmos com tantos problemas que enfrentavam e continuam enfrentando.. Parabéns.. otima matéria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *